7 de abril de 2012

FNW: Equinócio de Lu Piras (11) ♥

Posted by Mandy Porto às 11:10 AM
 Mais um FRIDAY'S NEW WRITERS para vocês, (ontem não consegui postar) e apresento à vocês Lu Piras. Esta tag foi criada por mim para ajudar os novos escritores com a divulgação. Ser escritor no Brasil não é coisa fácil e estou tentando ajudar, mesmo que seja uma vez por semana. Quem quiser participar é só mandar os dados que o próximo post de sexta pode ser seu.

Sobre o Autor
Lu Piras nasceu no Rio de Janeiro, em 1980. Aos 15 anos escreveu seu primeiro romance ao que se seguiram outros dois, sem tentativa de publicação. Em 2009 começou a escrever a série Equinócio que concluiu inteira em apenas sete meses. Ela diz que foi inspirada pelos anjos.
Site: http://www.wix.com/penelopejanebr/equinocio
Blog: http://www.equinocioaprimavera.blogspot.com
Twitter: @LuPiras80
E-mail: penélope.jane.br@gmail.com
Agente Literário: Bruno Borges - bruno@borgesassessoria.com
Tel: (21)9735-5434


Sobre o Livro
O livro de estreia de Lu Piras, apresenta uma jovem que se apaixona pelo seu anjo da guarda, enviado à Terra para alertá-la sobre um grande perigo que corre a humanidade.
“(...)Para que eu alcance o inatingível e possa provar aos meus sentidos que amar o sobrenatural é natural, Nate precisa amanhecer um lado para que o outro anoiteça. Eu preciso ver o homem que se eclipsa na sombra do anjo.” (Clara)
Equinócio – a Primavera, o romance juvenil-adulto da escritora brasileira Lu Piras, de 31 anos, apresenta ao leitor uma mitologia literária original e uma trama envolvente. Com uma linguagem leve e direta, retrata temas maduros através de uma cuidadosa abordagem de assuntos filosóficos e de dilemas juvenis que fizeram da série americana Crepúsculo um fenômeno. É uma história que promete desde o seu início muitas surpresas e reviravoltas.
A cidade do Rio de Janeiro é o pano de fundo onde a estudante de medicina Clara vive sua rotina diária com a família e os amigos. O que ela não imaginava é que tudo o que acreditava estivesse prestes a mudar, com a visita inusitada de um anjo. As forças do mal ameaçam escravizar a raça humana e, para impedir, o anjo da guarda Nath-Aniel (Nate) vem à Terra, disfarçado de humano, para alertar sua protegida Clara de que sua vida está em risco. Proibido de agir em nome dos humanos e alterar seus destinos, o anjo acaba por se envolver demasiado quando revela a Clara que o pai dela, um renomado cientista, é o responsável pela descoberta que despertou as forças do mal: a fórmula da perpetuação da vida humana (criônica). Toda a missão da legião de anjos celestiais é colocada em risco quando Nate e Clara se apaixonam.
O tema central da obra é o universo adolescente, repleto de descobertas, angústias, dúvidas e decisões. A família de Clara é um núcleo de personagens bem estruturados, na qual a protagonista representa o papel de pilar: na ausência da mãe falecida, é quem sustenta a harmonia da casa. Neste contexto, a irmã mais nova e a governanta são igualmente imprescindíveis. No entanto, Clara é uma menina frágil que romantiza sua futura profissão e acredita na fé de seu pai ainda que ele tente convencê-la de que a perdeu com a morte da esposa. Com a chegada de Nate em sua vida, ela conhece um mundo sobrenatural, aprende que velhos conceitos têm recicladas interpretações e que os sentimentos humanos não são diferentes dos sentimentos de anjos que se humanizam por amor. Clara amadurece com as novas experiências e tudo a sua volta ganha contornos de uma história encantada, em que o real e o imaginário convivem em dimensões paralelas e sob o pretexto de equilibrar o bem e o mal: a dicotomia que gera a energia do universo. Ao mesmo tempo, ao se aproximar de Clara, ora sob a veste humana, ora sob a veste celestial, Nate experimenta sentimentos que lhe são desconhecidos e que ele acreditava serem impossíveis, por isso, inquietantes, como a descoberta do amor e da sexualidade.
Uma das principais características de Equinócio é a forma doce e verossímil pela qual Clara narra suas percepções e sensações, principalmente no que toca ao anjo Nate, pois com a sutileza das palavras, ela o transforma num ser real e tangível. No decorrer do texto, por meio de diálogos carregados de humanidade, acompanhamos a transformação da menina, que amadurece diante dos olhos dos leitores. As expressões tipicamente adolescentes marcam de forma eficaz o período de vida da personagem. Ao contrário do que era previsto acontecer segundo as leis divinas, Clara e Nate interferem em seus destinos e no de muitos personagens que vão crescendo e enriquecendo a trama. Um destes personagens é Jonas, um jovem rebelde que vive às turras com o pai, um homem misterioso, dono do laboratório onde o pai de Clara trabalha.
Neste romance escrito por Lu Piras, existe um bem trabalhado encadeamento de acontecimentos que se resolvem ou que deixam aguçada a nossa curiosidade para o que virá a seguir. Para além das reflexões que permitem ao leitor tirar suas próprias conclusões, é uma leitura fácil e rápida, recheada de movimento com os muitos diálogos e que agradará em cheio aos adoradores da literatura fantástica contemporânea, em especial os romances sobrenaturais. Depois de Halo, de Alexandra Adornetto e Sussurro de Becca Fitzpatrick, o mundo dos anjos se tornou uma realidade para os leitores brasileiros, e Equinócio ― a Primavera nos mostra que o amor é capaz de vencer barreiras de tempo e espaço; que é capaz de unir o céu e a Terra.

1 Comentários ♥:

Lu Piras on 27 de abril de 2012 18:45 disse...

Oi Mandy!

Obrigada por postar sobre Equinócio!
Quando te procurei, há alguns meses e enviei o material o livro ainda era um sonho. Hoje é uma realidade e em breve o terei em mãos, pela editora Dracaena. Você sabe como é emocionante passar por tudo isso!
Equinócio já não tem essa capa... agora tem uma capa oficial, criada por um designer da editora. O lançamento está previsto para junho. *-*
Beijocas,

Lu
@LuPiras80
www.equinocioaprimavera.blogspot.com.br

Postar um comentário

 

Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos