21 de dezembro de 2010

Review: Halo by Alexandra Adornetto ♥

Posted by Mandy Porto às 8:18 AM
Halo by Alexandra Adornetto
Subtítulo: Um Amor que ultrapassa as barreiras do Céu e do Inferno
Título Original: Halo
Editora: Agir
N°de páginas: 472
Público: Jovem Adulto/YA
Preço: 39,90
Nota: 2.5/5 (Regular)
Sinopse:
Três anjos são enviados à Terra com planos de se misturarem aos humanos para assegurar a paz e trazer a bondade : Gabriel, o Herói de Deus, um antigo guerreiro que se disfarça de professor de música; Ivy, serafim abençoada com poderes de cura; e Bethany, a mais nova e inexperiente do grupo, enviada como uma jovem estudante para aprender sobre a humanidade. Após Bethany se encantar com a vida humana, ela começa a viver todas as experiências de uma adolescente normal, até se apaixonar por um rapaz e colocar toda a missão em risco. As forças do mal se aproveitarão dessa situação para pôr seus planos malignos em prática. Um romance de tirar o fôlego, que responderá a pergunta : será que o amor é forte o suficiente para vencer as forças do mal ? (source: http://www.skoob.com.br)

Resenha SEM SPOILERS

MEUS PENSAMENTOS:
Geralmente os livros que eu gosto me prendem desde as primeiras páginas e leio rapidamente, entre um ou dois dias não importando a quantidade de páginas. Demorei semanas para terminar Halo, então obviamente você já sabe que essa resenha não vai ser uma das mais positivas. Li tantas resenhas de Halo, tanto boas quanto negativas, que acabei ficando confusa se leria ou não o romance de Alexandra Adornetto. Acabei escolhendo em ler porque, é claro, todos possuem gostos diferentes e eu não queria ser levada pela opinião dos outros.

Halo me decepcionou muito. Ele é muito previsível e não tem nada demais na história dele. As primeiras 200 páginas são tão maçantes que entendo porque muita gente decidiu abandonar de lê-lo. Ele melhora um pouquinho lá pelas páginas 350, mas mesmo assim a história é super clichê. O romance do livro é uma das únicas coisas que achei bonita, mas depois de um tempo ele perde totalmente aquele brilho e começa a ficar cansativo.

Para um livro ser realmente bom os fatos tem que bater. Por isso ser escritor é muito exaustivo, porque temos que olhar em todas as possibilidades e ver se estamos na pista certa em relação à história. Halo tem vários furos, e isso torna a leitura um pouco desagradável. Porque temos que ler algo que obviamente não se encaixa na história que está sendo contada? Eu como escritora sei que os fatos têm que bater e que o público acha rachaduras em lugares que a gente nem ao menos pensa que possa ter. Mas acho que a editora internacional deveria ter dado um toque em relação ao livro para a Alexandra poder reescrever. A cada livro que eu leio eu tento pensar em todas as possibilidades e me jogo totalmente dentro da história. Então fico triste quando fatos não batem.

Outras coisas também me chamaram atenção. A autora escreve muitos detalhes. Eu geralmente gosto de detalhes, mas quando fica excessivo demais fica chato e a minha mente começa a vagar para outros lugares, quando vejo tenho que voltar e reler. A história era para ser boa, eu adoro histórias que falam sobre anjos que são enviados a Terra para combater as forças do mal, mas os anjos de Alexandra Adornetto não fizeram absolutamente nada. O livro não tem ação, é apenas puro romance. Um romance que me lembrou muito Crepúsculo, acho que a Alexandra devia ter feito um romance mais original. Halo tinha tudo para ser original, mas para mim simplesmente não deu certo. Não me conectei com nada. A personagem principal é muito ingênua e me tirou do sério em quase todas as 500 páginas.

Mas mudando um pouco o foco do conteúdo, a editora brasileira, a Agir, fez um ótimo trabalho com ele. Eles não mudaram a capa, apenas modificaram poucas coisas e ainda mantiveram o título. Gostei muito da tradução e do material do livro, como a capa fosca e as páginas amarelas. Os marcadores que acabei recebendo também foram muito bem feitos. Então a editora está de parabéns. Fico feliz que as editoras estejam cuidando e arriscando muito nos livros jovens adultos. Antes nem havia esse gênero, mas agora é um dos mais populares. Que pena que a história em si não conseguiu alcançar o que eu esperava. Acho que a decisão de ler depende de cada um, como todos temos gostos diferentes. Essa é a apenas a minha opinião, sei que resenhas críticas tendem a ter um grande impacto e às vezes uma grande falação de quem simplesmente não concorda. Mas tentem entender que cada um tem a sua opinião e temos que ser completamente sinceros quando temos um blog.

11 Comentários ♥:

Poiison Giirl on 21 de dezembro de 2010 09:38 disse...

Essa foi a primeira vez que leio uma resenha que mostra os muitos pontos negativos de Halo. As vezes eu acho que as pessoas dos blogs tem medo de falar mal e acabam dando alguns elogios e sem reclamar do livro. Mas eu entendo seu ponto de vista. Todos temos gostos diferentes, e tem coisas que nos decepcionam muito. Mesmo falando tão mal do livro eu gostei muito da sua resenha, parabéns.

Beijos, Poiison Giirl
Tijolinha, Books & Fanfics

Naniedias on 21 de dezembro de 2010 09:58 disse...

Uma das coisas que eu mais gosto é ler resenhas com opiniões diferentes da minha =) E essa resenha foi assim - porque eu gostei muito de Halo!!!
Eu tenho a mania de dizer que gostar ou não do livro é totalmente coisa de momento... e no momento eu estava precisando de um romance estilo Halo!!! Eu gostei justamente da ingenuidade da Bethany - já que ela é um anjo e acredita nas pessoas e não conhece as coisas da Terra a não ser por filmes e livros... E amei as descrições da Alexandra (mas isso já é pessoal mesmo - eu amo livros descritivos!).
Enfim, eu entendo todos os pontos que você não gostou muito - até porque o livro realmente é meio paradinho... isso eu tenho que admitir...
Eu adorei sua resenha!!!

PS: Um ponto que é unanimidade é o ótimo trabalho da Agir com o livro - ficou realmente maravilhoso!

Patrícia Akemi on 21 de dezembro de 2010 12:56 disse...

Eu fui uma daquelas pessoas super empolgadas quando soube que esse livro ia ser lançado aqui. Mas cada resenha que saiu foi desanimando o ser mais e mais, acabei deixando de lado. Semana passada, fui na livraria, tava com dinheiro sobrando e pensei em comprar, nem tinha disponível haha acho que isso foi um sinal!

Livia on 21 de dezembro de 2010 13:36 disse...

Por isso eu parei na pagina 218, muito brava inclusive! heheheheh

Kathy on 21 de dezembro de 2010 13:56 disse...

Quando eu descobri esse livro, tive muita vontade de lê-lo, mas depois de tanta crítica negativa relacionada ao ritmo da história e a como vários fatos da narrativa não batem, eu desisti de inclui-lo na minha wishing list. =/

Beijos,
Kathy

Priscila Shibahime on 21 de dezembro de 2010 14:04 disse...

Isso é irônico de tantas formas que nem sei o que dizer D:

tainara on 21 de dezembro de 2010 14:24 disse...

Qual é a do comentário acima? AHEOHOIAEHAO

Eu perdi a vontade de ler Halo.
Só acho a capa maravilhosa!

Tatiana on 21 de dezembro de 2010 15:15 disse...

Acho que essa é a primeira resenha negativa de Halo que eu leio! O_O'
Eu entendi o que você quis dizer. Detalhes em excesso podem deixar um livro cansativo, principalmente se ele não tem muita ação. Mas eu ainda quero MUITO ler! \o/
E apoio a editora por manter a capa e o título: é lindo demais!

Adorei a resenha, Mandy!
Beeijo! ;3

Evellyn on 21 de dezembro de 2010 15:34 disse...

Oi Mandy!
tenho que dizer que essa é a primeira vez que vejo alguem ser tão critica em relação a Halo... Eu sou louca pra ler esse livro, não so pelo tititi, mas desde que vi a historia me interessei! Acho que pra mim, o fato de ser mais romance que açao é um ponto bom pq sou mt mais romance!
Nunca vi alguem falar mal da 'amarração' da historia, sobre como os fatos podiam não bater e isso é realmente bem chato... Qnd eu escrevo fico super preocupada com todas as possibilidades, as datas, o clima, a hora.. é tenso! Como alguem não repara isso?
Nunca tinha reparado tb que era um livro tão grande!
Sobre os detalhes eu concordo nesse ponto, eu amo detalhes mas demais cansa.. logo lembrei qnd li O Codigo Da Vince e fiquei irritada com o tanto de detalhamento que o Dan fazia sobre Paris... Afinal, eu nunca fui lá e fui ficando meio pedavida de ter ate 'o passaro que cantava na esquina que ele virou....'
Bom saber outro ponto de vista em relação a Halo, agora quero ainda mais ler pra ver o que vou achar!
Bjsssss

Karlinha on 21 de dezembro de 2010 17:19 disse...

Nossa, Mandy agente pensou totalmente ao contrário quando leu esse livro. Já e adorei e acho que foi um dos melhores livros que li sabe? Esse ano.

Gostei da mitólogia de Alexandra, achei que ela estou um pouco de teologia também. Gostie da Bethany.. claro que em alguns momentos ela irrita mais tirando isso. sushshsu

Ótima resenha e ótimo post.
Karlinha
www.coffieandmovies.com.br

Salomé Fernandes on 23 de dezembro de 2010 16:32 disse...

Mandy eu estou há dias lendo Halo e simplesmente a leitura não flui, não me prende. Vi várias resenhas positivas e já tava achando que eu estava colocando defeito demais no livro. Concordo total com vc!
Mas.. como não gosto de parar um livro, vou terminar. Confesso que fiquei chateada em saber que não haverá ação. Eu estou esperando isso, páginas após páginas.. ;(

beijoos;*

http://deliriosdesalome.blogspot.com/

Postar um comentário

 

Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos