27 de novembro de 2010

Review: Doce Vampiro by Flynn Meaney ♥

Posted by Mandy Porto às 7:38 AM
Doce Vampiro by Flynn Meaney
Título Original: Bloodthirsty
Editora: Verus
N°de páginas: 248
Público: Jovem Adulto
Preço: 24,90 (Livraria Cultura)

Nota: 5/5 (Ótimo) 
Sinopse:
Tímido e desajeitado, Finbar Frame, de 16 anos, é daquele tipo que nunca consegue ficar com nenhuma menina. Alto, magro, pálido e alérgico ao sol, infelizmente as garotas do colégio não apreciam sua pele nem sua alma sensível. Mas, quando ele percebe que elas são obcecadas por vampiros, decide adotar medidas extremas – ele vai se tornar um vampiro! Ou pelo menos fingir... para ser mais popular entre a ala feminina do colégio.
Com sua natureza introspectiva e a pele incrivelmente pálida, é surpreendentemente fácil para Finbar fingir ser um vampiro. Mas, quando conhece uma menina que talvez goste dele de verdade, descobre que a vida como falso vampiro é mais complicada do que ele pensava.
Este hilário romance de estreia foi escrito para todos aqueles que acreditam que às vezes até os caras bonzinhos – sem dentes afiados ou pele brilhante – podem conquistar a garota dos seus sonhos.
(source: http://www.veruseditora.com.br)

Resenha SEM SPOILERS

MEUS PENSAMENTOS:
AMEI, simples assim! Pela sinopse e pelas capas, tanto brasileira quanto as americanas, eu não esperava muita coisa. Apenas sabia que seria uma leitura agradável de se passar o tempo, mas logo quando comecei a ler o livro já vi que estava errada. Doce Vampiro é daqueles livros muuuuuuuuuito engraçado, eu adoro livros assim. Fui ler só o primeiro capítulo e não parei mais (É sempre assim com os livros bons!), terminei ele muito rápido. E valeu a pena.

Doce Vampiro obviamente trata de vampiros, mas de um foco completamente diferente. Ele é muito legal de se ler, você se diverti e não quer largar mais. Há romance e sangue, tudo que uma leitura Jovem Adulta deve ter. É diferente ler livros com o ponto de vista de em garoto.

Eu não tinha a menor ideia que na verdade Flynn Meaney era uma garota. Eu jurava que era um homem, fiquei super surpresa quando descobri, ainda mais por ela escrever do ponto de vista de um garoto tão bem e legal. Elizabeth Flynn Meaney é uma jovem de 23 anos e Doce Vampiro é seu primeiro livro. Adorei a maneira que ela abordou o tema e de como ela pôs no livro centenas referências de livros, séries e filmes. Doce Vampiro é um daqueles livros que vale a pena ler 100%! Pelo menos eu acho que sim.

Elizabeth Flynn Meaney

 Capas importadas
Image and video hosting by TinyPic

9 Comentários ♥:

Gêmeas on 27 de novembro de 2010 07:46 disse...

Adorei a resenha Mandy, não conhecia esse livro! Parece ser muito divertido *-*
Beijos

Guilherme Queiroz on 27 de novembro de 2010 09:31 disse...

Adorei a resenha,capa,E sinopse do livro!Já marquei no Skoob como Vou ler e DDesejado,parece ser super engraçado,QUERO MUITO LER!

Bjs,Guilherme
Devorando Letras

Bia Carvalho on 27 de novembro de 2010 09:38 disse...

Sabe que eu vi esse livro no site da editora e não dei nada por ele.
Acho que vou dar uma chance a ele depois dessa sua ótima resenha!

Bjs

Isadora Beatriz on 27 de novembro de 2010 13:52 disse...

Fiquei com MUIIITA vontade de ler o livro *--*
Parace ser tão divertido, adoro livros assim!

Beijos, isa.

Fernanda Leite on 27 de novembro de 2010 15:00 disse...

Que vontade gigante de ler!
Tinha visto uma resenha dele e fiquei com aquela vontade de pegar e dar uma olhada... Agora então...
Acho que vou me presentear no Natal com ele! \o/

Beeijo!
Saudades de vir aqui! =D

Vanessa on 2 de dezembro de 2010 14:24 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nanda on 3 de dezembro de 2010 19:35 disse...

muito legal sua resenha. deu vontade de ler.. parece ser legal.

draama-queen on 4 de dezembro de 2010 11:49 disse...

Nossa eu estava rezando pra encontra uma resenha desse livro fiquei com vontade de ler tbm vou me presentear de natal com esse livro =))

camila on 4 de janeiro de 2011 11:53 disse...

Eu to lendo. E to adorando. ;D

Postar um comentário

 

Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos