23 de julho de 2010

[OFF] SAY NO TO Bullying ♥

Posted by Mandy Porto às 3:21 PM
Bem-vindos meus queridos seguidores. Hoje vou falar de um assunto muito sério! Acho que você já ouviu falar por aí não é?! BULLYING! A nossa querida escritora A.P.Ribeiro criou a causa BULLYING FORA e queremos que você entre nessa também. Você pode seguir o twitter dedicado a causa e o blog que a Anna criou...


Espero que você entre nessa e ajude a parar com isso. Afinal, Bullying NÃO é brincadeira. Quero que você leia a carta abaixo e me diga o que você acha. Ninguém merece ser tratado assim. Todos nós somos humanos, somos iguais e merecemos respeito.


"A quem possa interessar essa carta. .

Eu já fui alguém. Hoje, não lembro mais quem sou. 
Você deixa de ser você mesmo quando todos querem que você seja ninguém.
Você se acostuma a ser ninguém, apenas para fugir da dor.
E deus, como doía.
Eu era a mais nova da turma. Escola nova, turma nova. Milhões de novas possibilidades.
Eles eram um grupo descolado, a maioria se conhecia, tinham uma historia juntos, e eu queria participar daquilo. Esse foi meu maior erro. Querer ser parte deles.
No começo eu não percebia. Era alvo de algumas piadas, fosse por minha aparência, ou algo que eu dissera. Tudo em mim era cômico para eles. E eu não percebia, que aos poucos, me tornara um capacho.
Logo comecei a perder a graça, talvez tenha sido nesse ponto, que rir porque riam de mim, não mais funcionava. 
Acho que foi nesse ponto, que percebi o quão ridícula estava sendo ao fazer tudo que me pediam. Foi ai que comecei a exigir, querer meu lugar. Afinal, eu já havia passado por todas as provas que eles quisessem me impor. Talvez eu tivesse começado a pensar por mim mesma. Talvez não.
A questão é que a mascara de descontração havia caído.
Eles não mais eram um grupo descolado, não mais se faziam de bons moços, e estavam decididos a não mais me aturar.
De capacho, eu virei alvo. Piadas maldosas, traquinagens bem sucedidas, e agressões verbais, eram sua nova diversão.
Isso doía. Porque?O que eu fizera de errado? 
"Por que você é um lixo" respondiam enquanto me chutavam no banheiro.
Eles me odiavam.
E aos poucos eu comecei a me odiar.
Tinha medo de contar. E se na próxima vez fizessem mais que me trancar no Box do vestiário e jogar cal?! 
Eu era uma, entre quarenta alunos. Entre quarenta vozes raivosas, prontas a negar qualquer um dos meus argumentos.
Foi nesse momento, que esqueci quem era.
Apenas vegetava um dia apos o outro. Deixava que me batessem. "Uma hora cansariam" pensava quando me quebraram a costela pela segunda vez.
Um dia eles esqueceriam de mim, assim como eu tento esquecer quem sou todos dos dias.
Hoje, eles ainda não esqueceram. Estou sozinha no banheiro, escondida entre os dois sanitários que não funcionam, tendo certeza que logo aparecerão querendo se divertir. Só espero ter tempo de escrever minhas ultimas palavras, e que as lagrimas que escorrem sobre a tinta e papel,não o impeça de ler.
Quero que saiba, que precisa ser forte. Assim como eu não fui, você precisa ser forte. 
Não deixe que façam com você, ou com quem você conhece, o mesmo que fizeram comigo. O bulliyng é errado. E não contar é tão errado quanto fazer.
Peço que quem encontre essa nota, não digam a meus pais meus motivos. Ao sair de casa hoje de manha, já falei que os amava. Sera o suficiente para confortá-los quando encontrarem meu corpo. Quando seus olhos baterem em meus pulsos finos, e verem o corte rubro nas minhas veias.
Se perguntarem sobre mim, diga que estou livre. Nunca mais sentirei a dor do bulliyng. Nunca mais sentirei dor nenhuma. Nunca mais.

Com carinho. Julia de lugar nenhum."



"Se você quiser lutar,
Eu ficarei bem ao seu lado
No dia que você cair,
Eu estarei bem atrás de você
Para recolher os pedaços
Se você não acredita em mim,
Olhe dentro dos meus olhos
Porque o coração nunca mente" 
(The heart never lies - Mcfly)
Image and video hosting by TinyPic

7 Comentários ♥:

Renata Sales on 23 de julho de 2010 15:25 disse...

Esse é um assunto muito serio mesmo!!

E otima escolha de musica, eu amo o mcfly e as letras deles sao realmente tocantes!!

Mellory Ferraz on 23 de julho de 2010 19:14 disse...

Nossa, realmente esse recado me tocou. É real?
Esse semestre que passou fiz uma redação na escola sobre isso, mas realmente, eu nunca sofri, e tenho certeza de que pouco sei sobre a dor de uma vítima.
E também gostei da sua escolha de música. The Heart Never Lies é linda!

Eu adorei o seu blog! Vou segui-la, ok? Ah, gostaria de ser sua parceira, o que acha? :)
Beijos! xx

Mellory Ferraz on 23 de julho de 2010 19:20 disse...

Desculpe estar comentando novamente, mas é que não estou conseguindo seguir seu blog através do Google Friend Connect, só para avisar :(

Mellory Ferraz on 23 de julho de 2010 19:42 disse...

Obrigado! E agora sim consegui te seguir... Dei meu jeitinho ;)
E sobre a parceria?

Ah! e você resenhou?

Karlinha on 24 de julho de 2010 18:20 disse...

amei mesmo o que você falou desse ato..é realmente mega chato.

mila C. on 26 de julho de 2010 13:12 disse...

triste isso tudo, é um assunto que sempre me chama atenção, não li livros sobre ainda, mas já vi filmes, novelas e manga, o final nem sempre é bom...

mila C. on 26 de julho de 2010 13:15 disse...

foi mal o post seguido, mas o link pro blog lá em cima está errado, tem um "N" a mais...
pode apagar este posta depois =D

Postar um comentário

 

Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos